qui. abr 25th, 2024
Impinge em cachorro

A impinge em cachorro é um dos problemas que devem ser tratados imediatamente quando surgir e, por isso, os donos devem ficar sempre atentos aos seus sinais. Afinal, quem é dono de um cãozinho sabe que quando os animaizinhos ficam doentes, os donos sempre sofrem junto, não é mesmo?

Essa condição é consideravelmente comum entre cachorros e que pode começar parecendo algo inofensivo, porém se agravar caso não seja tratada. Além de, também, causar extremo desconforto – por isso, toda atenção é pouca. 

O que é a impinge?

A impinge em cachorro, nada mais é, do que um nome popular alternativo para a micose em cães. A micose, por sua vez, é uma infecção, uma doença fúngica dermatológica que acomete os cachorros por razões diversas.

Essa infecção pode acontecer tanto no corpo todo do animalzinho como, também, apenas em partes específicas, e pode ser causada por diversos tipos de fungos. No entanto, o mais comum se chama Microsporum e a infecção normalmente se dá pelo contato com um outro animal ou com objetos contaminados. 

Quais os sintomas?

Os sintomas mais comuns da impinge em cachorro são coceira, vermelhidão, feridas na área, queda de pêlos, maior agressividade do animal devido a dor causada pelas feridas e pela coceira constante, formação de crostas, falta de apetite e mau odor.

Como tratar impinge em cachorro?

O tratamento, em casos menos avançados, ocorre por meio do uso de pomadas, géis, pós e outros medicamentos de uso tópico. No entanto, em casos mais avançados ou onde os tipos de medicamento mencionados anteriormente não surtiram efeito, pode ser que algum medicamento de via oral seja prescrito.

É importante lembrar que o tratamento deve ser receitado por um profissional da área, e que nesse tipo de situação, o tratamento caseiro deve ser evitado a fim de não correr o risco que a doença evolua e cause problemas maiores. 

Como evitar impinge em cachorro?

Estar com a vacinação em dia, higienizar o cãozinho regularmente e secá-lo bem após o banho, manter limpo o local onde ele dorme e os brinquedos que ele usa são cuidados básicos que, quando tomados, evitam não apenas o impinge em cachorro como, também, muitas outras doenças. 

Além disso, deve-se evitar o contato com animais desconhecidos pois eles podem estar contaminados e podem transmitir para o seu cachorro – mesmo que ele esteja saudável e com as vacinas regulares. E, caso você tenha mais de um cachorro, precisa separá-los e não permitir que não tenham contato entre si ou com objetos um do outro.

Impinge de cachorro pega em humanos?

É possível que a impinge seja transmitida para seres humanos. Por isso, é importante que quando você estiver passando pomadas ou outros medicamentos tópicos para tratar o seu animal, utilize luvas e lave bem as mãos após o contato. 

Além disso, também é importante evitar o contato físico com ele, não permitir que ele durma em sofás, camas, ou qualquer outro lugar em que você posteriormente vá estar. Dessa forma, a contaminação também pode ocorrer de forma cruzada.

É importante cuidar daqueles que são praticamente como membros da família – por isso, ao menor sinal de problema, leve seu cãozinho ao veterinário! E, para garantir que ele receba medicações da melhor qualidade, acesse o site da DrogaVET, a maior e melhor farmácia de manipulação veterinária do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *